terça-feira, junho 14, 2005

Abrem brevemente

Churchill

NOITES À DIREITA*
*projecto liberal

1. Está a chegar o tempo de começar a fazer alguma coisa de novo à Direita, para além dos partidos, mas nunca contra qualquer partido.

2. Está a chegar o tempo de afirmar a existência de novas direitas, que só sabem viver em Democracia e que não a trocam por nada deste mundo.

3. Está a chegar o tempo de uma Direita que não acredita em utopias, porque conhece a realidade e sabe que esta não se transforma só com boas intenções.

4. Está a chegar o tempo de uma Direita que sabe ouvir e quer discutir com quem tem espírito independente, seja de Esquerda ou de Direita, para poder avançar com novas propostas. Uma Direita que sabe que há vários tipos de liberais e o que os une é a ideia de que as decisões fundamentais sobre o modo de vida de cada um devem ser assumidas pelos indivíduos, e não pelo poder político.

5. Está a chegar o tempo de uma Direita que já não se revê em velhos costumes e bandeiras ultrapassadas, mas que também não se resigna à agenda política da Esquerda.

6. Está a chegar o tempo de uma Direita que assuma uma atitude mais liberal. Mais liberal nos costumes, na economia, na política e na sociedade, nomeadamente no modo como olha e se relaciona com os media.

7. Está a chegar o tempo de uma Direita que acredita na liberdade de cada pessoa e na responsabilidade individual como valores primeiros da Democracia.

8. Está a chegar o tempo de uma Direita que defende o princípio de que a interferência do Estado na esfera privada do cidadão deve ficar circunscrita ao mínimo indispensável.

9. Está a chegar o tempo de uma Direita que acredita no liberalismo económico como factor vital para o aumento de produtividade da economia portuguesa, essencial ao bem-estar dos cidadãos.

10. Está a chegar o tempo de uma Direita que não acredita no fim das ideologias e defende que a Democracia precisa de Esquerda e de Direita porque vive da alternância e o centro não é alternativa.

3 Comments:

Blogger Jorge Gaspar said...

Mas está também a chegar o tempo de uma Direita que não esquece o Estado como ente fundamental no processo de consolidação institucional de um conjunto de valores forjados individual e familiarmente que se mostram indispensáveis no contexto da transmissão inter-geracional de códigos identitários das Pessoas e das Nações.

4:25 da tarde  
Blogger Manuel de Sampaio Pimentel said...

Parabéns pela iniciativa.

Faço votos para que uma direita arejada, moderna, combativa mas tolerante saia reforçada com o nascimento deste blog.

O País merece.

4:42 da tarde  
Blogger Tiago Mendes said...

Subscrevo.

5:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home