terça-feira, julho 05, 2005

Da Madeira e da direita partidária nada de novo

BERNARDO PIRES DE LIMA

As atoardas do Dr. Alberto João a respeito da «invasão dos chineses, indianos e europeus de Leste por aí dentro», caracterizam, e bem, parte da velha direita portuguesa.
Ao silêncio do líder do PSD, Dr. Marques Mendes, seguiu-se a «compreensão» do líder parlamentar do CDS, Dr. Nuno Melo.
Sintoma de um Portugal caduco e de estruturas partidárias demasiado calculistas, o espaço do centro direita parece-me totalmente esgotado: de um lado, o establishment, do outro resquícios de monteirismo.
Partamos para outra de vez!

3 Comments:

Blogger T. M. said...

Bom, sim senhor... a direita Monteirista e a direita feirante do sr. Portas poderao ter os dias contados? Vamos ver... mas essa declaracao do sr. Melo foi ilustrativa da mentalidade Salazarista que grassa pela maioria dos portugueses que se assumem de direita.

4:57 da tarde  
Blogger PPM said...

Como somos todos liberais, podemos e até devemos ter ideias diferentes, Bernardo.
Nuno Melo manifestou apenas "compreensão" quanto à preocupação com a concorrência dos produtos chineses - ora, essa preocupação é hoje generalizada na Europa e até nos EUA. Mas Nuno Melo também disse considerar o comentário "um pouco excessivo". Eu posso achar muito excessivo, mas Jardim é um excesso por natureza - e foi eleito democraticamente. Confesso até que me custa atacá-lo, sendo ele um alvo permanente da esquerda politicamente correcta, mas na verdade ele também dá razões de sobra para o efeito.

PPM

5:49 da tarde  
Blogger ANC said...

Os comentários e as preocupações (que são transatlânticas)do Dr.Alberto João são tão legítimas, quanto as preocupações, os receios e comentários depreciativos da esquerda "politicamente correcta".
É isto que é viver em democracia, em "pluralidade democrática", quer se goste, quer se não goste, quer se seja de extrema esquerda ou de extrema direita, comunista ou fascista, de esquerda ou de direita!
De resto, foi, e é, desde sempre, sobejamente conhecida a forma "suis generis" do Dr.A.J. fazer política!
Não são estes géneros, tenham eles a cor que tiverem, que nos devem preocupar!!!
Preocupam-me, antes, e mais, os comentários dissimulados, porque de fundo exacerbadamente marxista-leninista, de objectivos pouco claros e dúbios,daquela alegada "esquerda politicamente correcta", do que aqueles outros que, independentemente das suas cores político-partidárias,e sem recurso a subterfúgios e figuras de estilo, assumem frontal e publicamente a sua visão sobre determinadas matérias que, de acordo com as suas convicções e concepções, nos importam e nos preocupam a todos, sem excepção!!!

2:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home